Arquivo | ecologia RSS feed for this section

ecoburrice

5 jul

Esta onda ecológica dos últimos tempos é algo que me irrita profundamente. Ter o mínimo de zelo pelo lugar onde habitamos é maravilhoso e não traz mal algum ao mundo ou às pessoas, não fosse a chatíssima circunstância deste ecologismo maníaco persistir em um ritmo alucinante sobre o mais variado e estupidificante gênero de coisas.
O bombardeio é em tempo integral, desde as já míticas propagandas televisivas até os anúncios que oferecem pornografia suja e gratuita na internet. O problema não está na iniciativa, aposto minhas pregas que a intenção de quem dissemina esta causa é das mais elevadas, o problema consiste na abundância de informações sem que haja tempo para digerir os fatos e, evidentemente, formar opiniões sensatas.
Em função desta oferta ilimitada de verdades invioláveis e, especialmente, do cronograma apertado para conseguir mais combatentes do caos ecológico do planeta, surgem os ecoburros que defendem com unhas e dentes qualquer coisa que se diga pró-ambientalista, sem nem ao menos terem ideia do que estão fazendo ou dizendo.
Vegetarianos que não sabem que o consumo de carne proporcionou o aumento da expectativa de vida da raça humana; ativistas contra testes em animais que se esquecem de onde vêm os remédios e as vacinas; imbecis que dizem ser contra os transgênicos mas que nunca souberam que a insulina e a vacina contra meningite o são; fanáticos contra o desmatamento da Amazônia que não se importam em desperdiçar papel.
A lista é absurdamente extensa. E são estes retardados que não possuem um filtro eficiente de informações ou uma inteligência mínima, que preenchem os espaços vazios do mundo com opiniões estúpidas. Cuidar de onde se vive é nobre, desde que se dispa de hipocrisias travestidas de convenções e moldes usados para se encaixar em qualquer grupo social. É desagradável dizer isto, mas ser ecologicamente correto virou um tipo de ostentação social moderna. Isto é o que eu chamo de decadência de valores…

(Texto publicado a 06/08/2009 em http://insossa.blogspot.com)